Enter your keyword

post

Cuidados com a Medicação (como administrar e armazenar)

Cuidados com a Medicação (como administrar e armazenar)

Medicação é assunto sério não apenas se tratando de idosos. É comum as famílias terem em casa a famosa ‘caixinha de remédios’ e, muitas vezes, eles não estão guardados com o devido cuidado que demandam.

Observar o prazo de validade, guardar na caixinha de papelão em que o remédio vem, juntamente da bula, parecem atitudes óbvias, mas nem sempre são realizadas. Outro erro comum é guardar os remédios em uma caixa grande de papel (como as de sapato). Condições ambientais como temperatura e umidade podem diminuir a estabilidade do medicamento, portanto opte por uma caixa plástica, mantendo cada remédio em sua embalagem original.

No caso de medicações de uso continuo o cuidado deve ser redobrado para que se tenha certeza de que a medicação tem sido tomada e na quantidade correta indicada pelo médico.

Algumas pessoas adotam potinhos de compartimentos (como o da foto ao lado), para não correr o risco de esquecer da medicação, mas isto não é indicado, pois os medicamentos devem ser mantidos na embalagem original para não perder o efeito. Mesmo que o remédio seja tomado num espaço curto de tempo, colocá-lo no pote pode comprometer sua estabilidade.

Para se ter controle de que a medicação está sendo administrada corretamente basta organização. Tentaremos demonstrar aqui como fazemos isso na Kairós e esperamos colaborar para quem toma ou administra a medicação de alguém:

Antes de mais nada, a medida mais importante neste processo é o cuidado com a higiene. Lavar as mãos antes de manipular os remédios é essencial para não haver contaminação.

Controle de estoque:

Na Kairós, mantemos uma tabela de controle de cada morador. Esta tabela traz as informações básicas para controlar a data de término de toda medicação (receitada pelo médico) que tem para ser administrada. Assim é possível saber exatamente o dia em que a medicação precisa ser reposta e se ela vem sido dada corretamente. Observe na imagem:

Exemplo tabela de controle (imagem)     pote do estoque (imagem)

A medicação que não vai para uso na semana fica no estoque, armazenada seguindo as regras da vigilância sanitária, em suas embalagens originais e em caixa plástica, guardadas em local protegido da luz e calor, bem como protegido do acesso fácil: em sala separada, trancada a chave e de acesso restrito a quem tem autorização.

Administração semanal:

Para controlar a administração, colocamos as medicações em uso de semana em semana, assim é possível averiguar se todos os medicamentos tem sido dados corretamente.

Arrumação semanal

Cada morador tem uma caixa plástica. Dentro desta caixa a medicação é separada por horário em saquinhos. Na tampa da caixa está a lista das medicações tomadas diariamente e em cada saquinho interno está etiquetado o nome do morador,medicações e dosagem daquele respectivo horário. Os remédios são colocados neste saquinho na embalagem que vieram (geralmente na cartela de alumínio) e só são tirados dali no momento da administração.

* A cartelinha traz no verso o nome e miligramagem da medicação. Não corte a cartela de alumínio, nela também está a data de validade. Quando a dosagem pedida pelo médico for de meio comprimido, você pode utilizar um cortador de comprimidos para facilitar o corte e devolver a outra metade para cartela, tapando também com aluminio (o mesmo que sobra ao tirar o comprimido) e garantir o fechamento com uma fita colante, para o comprimido não correr o risco de cair.

Cortador de comprimidos

* Os remédios nem sempre vem na cartelinha de alumínio. Alguns vem em frascos de plástico ou vidro. Como fazer para conservá-los e controlar sua administração? Mantenha o algodão ou o sachê de pedrinhas que vem no frasco, eles não estão ali por acaso! e sim para evitar a umidade ou impacto dos comprimidos (no caso do algodão). Coloque uma etiqueta no frasco (sem tapar a data de validade). A etiqueta deve conter o nome de quem toma a medicação, a quantidade que deve ser tomada e o horário. Coloque também a data de abertura do frasco (isto serve também para pomadas e medicações líquidas, proporcionando maior controle de sua utilização). Há ainda medicações que devem ser conservadas refrigeradas, portanto observação, leitura da bula e orientações médicas devem ser respeitadas sempre!

Enfatizar nunca é demais, então tenha em mente: medicação é assunto sério! É preciso estar concentrado durante sua separação e acompanhá-la até o momento em que ela é ingerida pelo idoso.

E lembre-se: é importante observar no dia a dia os efeitos colaterais dos remédios para que o médico tenha maiores informações sobre o andamento do tratamento.

No Comments

Add your review

Your email address will not be published.